sexta-feira, 5 de abril de 2013

LIVROS QUE MUDARAM A MINHA VIDA 8




Milan Kundera nasceu a 1 de abril de 1929, em Brnö, na antiga Checoslováquia. Em 1975 fixou residência em Paris, tendo, em 1981, adotado a nacionalidade francesa. Autor de uma vasta obra, que abrange o romance, o ensaio e a poesia, é considerado um dos mais importantes escritores do século XX. A Insustentável Leveza do Ser é a sua obra mais aclamada pelos leitores e pela crítica, e em muito contribuiu para torná-lo um autor reconhecido internacionalmente. Entre outros, foram atribuídos a Milan Kundera o Prémio Médicis (1973), o Prémio Mondello (1978), o Prémio Common Wealth (1981), o Prémio Jerusalém (1985) e o Prémio Independent de Literatura Estrangeira (1991).
 
No ano de 1984, Kundera escreveu A Insustentável Leveza do Ser, seu trabalho mais popular. O livro é como uma grande crônica acerca da frágil natureza do destino, do amor e da liberdade humana. Mostra como uma vida é sempre um rascunho de si mesma, como nunca é vivida por inteiro, como o amor pode ser frágil e como é impossível de repetir-se. A obra, sucesso de público e crítica, ganhou sua versão cinematográfica no ano de 1988. Porém Kundera proibiu, a partir de então, a adaptação cinematográfica de seus outros livros.
 
Em 1990 Kundera escreve A Imortalidade. O romance é o mais "cosmopolita" até então, sem situar o enredo dentro do universo social e político da República Checa como fizera até então. Possui um conteúdo explicitamente filosófico e pode-se dizer que é o início de uma segunda fase da obra do autor. 
 
Eu sou uma grande fã do trabalho de Kundera e comprei vários livros seus quando morei em Portugal. Meu livro preferido do autor é A IGNORÂNCIA (2000), mas também me encantei com a A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER (1983), e seu livro de ensaios UM ENCONTRO (2009) onde o autor aborda diversos temas políticos, literário e filosófico.  
 

1 comentários:

patriciacalhau1@gmail.com disse...

SEU BLOG ESTÁ O MAXIMO!!! ESTOU ME GUIANDO POR SUAS RECOMENDAÇOES.
BEIJAO