quarta-feira, 3 de outubro de 2012

I SEMANA LITERÁRIA DO LICEU SANTISTA: "UM NEURÓTICO NO DIVÃ" ESTAVA LÁ!






Nesta primeira manhã de outubro tive a alegria de abrir a I SEMANA LITERÁRIA DO LICEU SANTISTA, em Santos/SP.

Escolhi o Liceu como palco para o lançamento do Neurótico em Santos por uma razão emocional: eu sou filha do Liceu. Como ex-aluna, decidi que retribuiria à minha antiga escola com ao menos um pouquinho do que foi concedido a mim quando era uma jovem estudante.

De domingo para segunda simplesmente não pude dormir. Fiquei ansiosa repassando em minha mente dez mil vezes a palestra que faria aos alunos do Liceu. Mas no meio desse processo descobri algo profundamente marcante: o Liceu Santista formou-me como leitora e escritora.

Foi no jornal interno do Liceu que publiquei meu primeiro poema. Foi no palco do Liceu que ganhei meu primeiro prêmio (uma medalha) em reconhecimento a uma música que compus para um de seus festivais. Foi no Liceu que produzi meus primeiros contos e pequenas histórias de ficção com cunho literário e foi com os professores do Liceu que li os gregos, a psicanálise e a poesia nacional e portuguesa.

Rodei na cama até o despertador tocar e todas as lembranças tomaram-me de assalto.

Passei por 13 escolas diferentes e foi somente no curso de Magistério do Liceu que aprendi a gostar e apreciar o meio acadêmico.

Hoje de manhã, antes de minha palestra, os alunos do oitavo ano tiveram a honra de assistir a uma aula sobre literatura russa e puderam esmiuçar um pouco da biografia e da obra de Nikolai Gógol tendo como guia uma professora que se especializou neste assunto pela USP. Sentada ali no auditório com eles compreendi porque eu amava tanto o Liceu. Eu amava o Liceu porque ali era um verdadeiro centro de conhecimento.  Eu amava o Liceu porque ele sempre prezou pela exclência do ensino. Eu amava o Liceu porque ele me estimulava, desafiava e me engrandecia como pessoa e como poeta.

Os professores que tive nos meus anos de Liceu foram os grandes incentivadores de minha arte. Márcia Heloísa, Célinha, Maria Luiza, Solange Farias, Aghapito, entre outros, era o Dream Team da educação. Meus anos de Liceu foram anos dourados e estou muito feliz e realizada pelo evento que se concretizou hoje.

Vinte anos se passaram desde que compus meus primeiro poema ou minha primeira redação a ser corrigida pelos mestres do Liceu. E agora lá estava eu, tantos anos depois, retornando à velha casa e sendo recebida com tapete vermelho e tanto carinho.

Foi bom demais conversar sobre loucura e normalidade com essa nova geração. Foi bom demais voltar ao Liceu e dizer: olha, a mágica de vocês deu certo, jamais me esqueci do que vocês me ensinaram!

Obrigada ao Liceu Santista por essa manhã tão especial. Obrigada a Alcielle e a Viviane por me receberem de braços abertos. Obrigada a Solange Farias (minha antiga e amada professora de português) por ter prestigiado este evento. E obrigada aos alunos do Liceu que participaram da palestra com interesse, educação e entusiasmo como se recebessem a uma irmã. Afinal, somos todos filhos do Liceu! :)

1 comentários:

patricia calhau disse...

Tamara, emocionante seu texto. voce é uma pessoa tao grata aos que tanto te derem, nao é?
Perdi essa palestra... deve ter sido o máximo.
Estou deixando o tempo passar e vou reler UM NEUROTICO NO DIVA. Voce sabe que gostei é muito. bjsss