terça-feira, 21 de agosto de 2012

20 ANOS DE ARTE POÉTICA



Este mês de agosto tem sido de muitos desafios para minha carreira literária. Além dos lançamentos e das viagens, tenho estado ocupada com os vários concursos de literatura que participo Brasil à fora. Um desses concursos obrigou-me a desenterrar meus versos poéticos.

A poesia chegou cedo na minha vida por meio de Fernando Pessoa. Tabacaria, O Guardador de Rebanhos, entre outros, eram mais do que palavras impressas em papel, mas ideias recheadas de imagens que dançavam em minha mente e transportavam-me para um universo paralelo.

Depois de Pessoa chegaram Neruda, Bilac, Drummond, Hilda Hilst, Baudelaire, Apollinaire, Maiakovski, Anna Akhmatova... uma verdadeira sociedade de poetas mortos que aos poucos começaram a  ganhar vida ao meu redor.  

Aos 14 anos arrisquei o primeiro verso. Muito parecido com o formato das obras de outros poetas, um pequeno plágio inocente, certa incapacidade de pular do ninho alçando voos maiores. Mas a persistência e a disciplina são meus traços mais fortes e a poesia foi avançando e se aprimorando a cada ano.  Hoje encadernei um livro de poesias minhas para enviar a um concurso e percebi que este ano estou comemorando 20 anos de arte poética. 

Vinte anos de poesia, vejam só! Hoje sou romancista, contista, dramaturga, contadora de histórias eróticas, adultas, infantis e infanto-juvenis. Meu leque literário abriu-se em diversas direções e hoje não sou poeta ou romancista apenas, mas uma escritora completa.

Porém, minha trajetória iniciou-se com os poetas de outras gerações. O amor pelas palavras nasceu da adoração de alguns versos perfeitos.

Já não produzia poesia há muito tempo, mas hoje, ao embalar minhas estrofes preferidas e enviá-las para algum canto do Brasil, a paixão renasceu. Dei-me conta de que sou poeta e hoje faço parte de um grupo especial de pessoas  capazes de expressar ódio e amor em qualquer idioma. Ser poeta é ser parceira de artistas franceses, gregos, ingleses, russos, portugueses, espanhóis, chilenos e de todos os países do mundo. Ser poeta faz de mim uma artista das letras, uma especialista em provocar emoções, sentimentos e reflexões.

Hoje estou comemorando meus 20 anos de carreira poética com muito orgulho, nostalgia e  felicidade pelo arsenal de sensações imortalizadas nos meus versos.

0 comentários: