quinta-feira, 5 de julho de 2012

O VERDADEIRO AMOR INCONDICIONAL




"How come you can't see?
All that you need
Is right here with me."
(Como você não consegue ver que tudo o que você precisa está aqui comigo?)
Love Spent - Madonna


O filme W.E. de Madonna fala sobre o relacionamento da norte-americana Wallis Simpson e o rei Edward VIII  da Inglaterra. Um romance proibido que culminou na renúncia do rei em nome do amor. Consegue imaginar algo assim? Consegue imaginar alguém abrindo mão de um império, um reinado, uma coroa, por você? Consegue imaginar um amor tão grande capaz de minimizar todo o resto ao redor?

Depois de assistir a W.E.  fiquei um pouco deprimida. Nem a Madonna, uma das mulheres mais incríveis, belas e criativas do mundo, conquistou um amor assim. Wallis Simpson era o oposto de tudo aquilo que combinava com a coroa: inteligente, divorciada duas vezes, ainda casada quando se envolveu com o rei, festeira, cheia de vida e brilhante. Uma mulher que simplesmente não se encaixaria nunca no estilo ultraconservador e hipócrita da família real. Mas Edward a amava, e largou as aparências, os títulos, a riqueza e o poder por este amor único e eterno.

O mundo inteiro acusou Wallis por ter arruinado a vida do rei, mas ninguém parou para pensar no que ela própria teve que renunciar para estar à altura deste grande amor. É sempre uma via de mão dupla. Não conheço nenhuma história de amor verdadeira entre casais egoístas e superficiais. Tem que ser muito corajoso pra viver um amor real. É engraçado ver como tanta gente confunde amor com comodismo e segue vivendo uma vida a dois rasa, sem tesão, sem paixão, sem felicidade genuína. 

É evidente que para tudo há um preço. Tanto Wallis quanto Edward pagaram um preço altíssimo, mas não creio que se pudessem voltar atrás, teriam feito escolhas diferentes.

Até que ponto você está aberto para viver um verdadeiro e legítimo amor? Exatamente o quê você está disposto a sacrificar em nome de algo assim?