segunda-feira, 2 de julho de 2012

O RETRATO DE DORIAN GRAY - OSCAR WILDE


Oscar Wilde é sem sombra de dúvida um dos meus escritores preferidos e sua obra, O Retrato de Dorian Gray,  causou-me profundo impacto quando tive acesso a ela pela primeira vez. Adoro os escritores irlandeses, escoceses e ingleses porque consigo captar algo mais sombrio nas obras desses autores que falam ao meu lado mais obscuro. Talvez pelo clima chuvoso, nublado e frio, ou pelo fato de terem uma história difícil com muitos reinados e lutas pela autonomia  da nação, eles tenham percebido algo diferente na nossa natureza humana que quando exposta em palavras, nos aterroriza. É como se tirassem um raio-x da nossa sombra e pendurassem toda a nossa crueldade interna num mural em praça pública. 

O Retrato de Dorian  Gray trata exatamente disso. Aqui, o irlandês Oscar Wilde, trabalha com temas que incomodam a todos nós: a perda da juventude, da beleza e a inevitável morte final. Dorian Gray é um belíssimo rapaz ingênuo e desprovido de bom senso que chega à Londres para tomar posse de sua herança deixada por um tio. Sua beleza impressionante e sua juventude despertam paixão, desejo, inveja e cobiça em todos os que fazem parte de seu novo círculo social.

O pintor Basil decide por imortalizá-lo num quadro único e excepcional que consegue captar a beleza de Dorian Gray de forma tão profunda e enigmática que até o próprio retratado fica enamorado de sua imagem artificial. No momento que Dorian Gray vê a si mesmo tão belamente retratado (como um deus) fica tomado por um sentimento de amor e medo de perder a juventude e naquele exato momento, vende sua alma ao diabo em troca da juventude eterna.

Há em Dorian Gray uma discussão constante entre seguir o caminho do bem ou ceder aos impulsos do mal. O mal, neste caso, vem na pele do amigo Harry (que no filme é encenado magistralmente pelo Colin Firth) que com seu discurso eloquente empurra o jovem e ambicioso Dorian a uma vida hedonista onde apenas o prazer pessoal, e estendido ao máximo, é o que importa. Dorian então passa a ser um devorador de almas, uma entidade maligna insaciável  capaz de exterminar qualquer um que tente lhe negar um prazer.

Aqui compreendemos que o quadro (a imagem mais profunda de Dorian) possuiu sua alma e apenas ele passa por transformações com o passar do tempo, poupando Dorian Gray do desprazer do envelhecimento e da decrepitude do corpo mortal.  Dorian então deixa de ser humano.

O livro de Oscar Wilde é complexo demais para ser compreendido em apenas duas horas de uma produção cinematográfica, mas eu gostei do filme. Convido meu leitor a conhecer os dois lados dessa obra: leia o livro e veja o filme. Dorian Gray caiu como uma luva (será um evento de sincronicidade descoberto por Jung?) para mim, pois estou estudando sobre essas camadas mais densas da alma humana para desenvolver os personagens de minha nova obra. Vale a pena ser imortal? 

Há uma cena que me chocou profundamente no filme que ocorre quando, após abandonar a cidade por vinte e cinco anos, Dorian Gray retorna e vai ao encontro dos velhos amigos. A cena assusta porque todos estão muito velhos, mas Dorian ressurge jovem, com os vinte anos intactos em sua aparência, embora sua alma  carregue o peso da decrepitude total de sua alma apodrecida.

A obra de Wilde é intensa, reflexiva e muitas vezes, perturbadora, e por isso mesmo vale a pena conhecê-la. Nelson Rodrigues dizia que a arte deve ser feita para chocar, para apertar todos os botões de quem a observa e botá-la em contato direto com os horrores de nosso inconsciente. Se é mesmo isso o mais importante, então Oscar Wilde cumpriu sua missão. É fantástico!

2 comentários:

Bruna Araújo disse...

Adorei o blog, muito lindo, amei tudo. Parabéns mesmo, vou sempre estar aqui (:

ontendency.blogspot.com

Tamara Ramos disse...

Obigada Bruna! Fico feliz que tenha descoberto meu blog. Ele está sempre de portas abertas para todos aqueles que gostam de literatura, filmes, cultura e uma palavra de incentivo que os ajude a encontrar o caminho da lenda pessoal. Seja bem-vinda! :)