quarta-feira, 25 de abril de 2012

SEGUINDO A LENDA PESSOAL



"Descubra sua própria luz, ou passará o resto da vida sendo um pálido reflexo da luz alheia"
Paulo Coelho


O pastor do Alquimista seguiu um sonho que se repetia. Ele via um tesouro noite após noite em  seu momento de repouso. Por mais que as pessoas dissessem que o mundo de lá era igual ao mundo daqui, ele não se conformava. Queria ver com os próprios olhos. A opinião alheia não vem recheada das emoções e impressões pessoais. O ponto de vista do outro é subjetivo e pouco confiável. O pastor de  rebanho só queria seguir seu caminho. E um belo dia ele foi.

Ganhou e perdeu durante a jornada. Teve frio, medo, sentiu-se sozinho. Fez amigos e inimigos. Conheceu a mulher dos seus  sonhos.  Trabalhou  numa loja de cristais de um mercador muçulmano. Pensou em Meca, mas  este não era seu destino. Fez amizade com um rei. Teve  acesso ao futuro. Sentiu-se maior  diante do mundo. Sentiu-se infinitamente pequeno em outras  ocasiões. Comemorou e chorou. Mas  não se desviou da visão que traçou para si.

Algumas pessoas o tentaram desanimar. Disseram-lhe na cara que era um sonhador. Duvidaram de seu projeto, desdenharam de seus meios, tentaram lhe tirar pela força ou pela razão aquilo que lhe era mais caro. Neste dia o pastor entristeceu. Mas o sol parecia simpatizar com ele e lhe sorriu de frente e o estendeu a mão.    

Após um tempo imenso ele chegou aos pés da grande pirâmide.  Cavou e cavou e cavou, mas seu tesouro não estava ali. Ainda assim ele permaneceu  fiel à sua visão e SABIA que um dia iria  vê-la concretizar-se em sua vida.  E isso não tardou a acontecer.

Ele já estava retornando para casa  quando eu o encontrei.  Naquela ocasião quem partia atrás de um sonho era eu. O pastor olhou-me sem saber o que dizer. Tudo que eu buscava  era um conselho de alguém que tivesse sido bem sucedido em sua caminhada. O pastor carregava ouro no pescoço e um anel de rubi. O Urim e o Tumim ainda estavam no alforje e tive a impressão de que o céu continuava a falar com ele. Então ele pediu que eu me sentasse aos seus pés e me contou:

- O segredo do sucesso de qualquer empreitada é a fé em si mesmo. Não importa o que os outros dizem,  não importa quão difícil parece ser a estrada, não importa o tempo que será necessário dedicar à jornada. Conselheiros diversos aparecerão no caminho. Foi com Salomão que aprendi o valor de uma opinião bem dada. Mas preste atenção ao conselheiro que lhe fala. Antes de levar à sério um palpite que surge do nada, observe as conquistas daquele que ensina. Mantenha o foco em sua visão primordial e não se desvie. Não duvide, não hesite, não desista a meio caminho. E então seu sonho se transformará numa estrela brilhante que iluminará e guiará sua vida rumo à vitória.

Eu tinha apenas um pouco de dinheiro no bolso capaz de cobrir somente quinze dias de sustento. Mas meus sonhos eram imensos e a coragem desceu sobre mim. Recebi a benção de um coração verdadeiro que pulsa com alegria quando percorre um novo caminho. Lavei as mãos em água corrente e parti.

Às vezes  quando estou sozinha no deserto penso nos muitos mensageiros que vieram a mim. E percebo então que houve um exército de anjos cuja missão era amparar-me e motivar-me a seguir. Quando senti medo, eles me confortaram;  quando senti frio, eles me esquentaram; quando senti raiva, eles me  acalmaram;  quando duvidei, eles me convenceram; quando hesitei, eles me deram coragem; quando caí, eles me levantaram.

E de erro em acerto eu cumpri o propósito de minha vida. E ainda peregrina continuo a  estudar mapas forasteiros e a acumular riquezas infinitas ao meu redor e dentro de mim.

2 comentários:

Lucia Campos disse...

Oi, Tamara,
Muito legal o seu blog...
"E de erro em acerto eu cumpri o propósito de minha vida. E ainda peregrina continuo a estudar mapas forasteiros e a acumular riquezas infinitas ao meu redor e dentro de mim."
Peregrinos Somos!
Salve
Amor&Luz

Tamara Ramos disse...

Olá Lucia, seja bem-vinda ao diário virtual dos peregrinos!No fundo é isso que somos, não é mesmo? Estamos aqui seguindo nossa jornada em busca dos sonhos pessoais entre erros e acertos. Mas só assim a vida vale a pena!
Visite sempre!
Obrigada,
Tamara