segunda-feira, 26 de março de 2012

EM BUSCA DA ALMA GÊMEA




"Durante séculos vocês aprenderam que a ação patrocinada pelo amor surge da escolha de ser, fazer e ter o que é melhor para a outra pessoa. Contudo, Eu lhe digo que a melhor escolha é aquela que é melhor para você."

Neal Donald Walsch em Conversando com Deus


O calcanhar de Aquiles da humanidade está invariavelmente em dois pontos distintos: na busca pelo dinheiro e nos relacionamentos. É claro que há outros pontos, mas quando o problema atinge o bolso e o coração, a pessoa se desestabiliza e é capaz de cometer atos de loucura.


Às vezes está tudo aparentemente bem na vida de uma pessoa: ela tem um bom trabalho, tem saúde, os filhos estão encaminhados, mora na cidade ou no país que sempre sonhou e faz o que gosta, mas se no campo do relacionamento afetivo houver um entrave, então nada daquilo que conquistou basta para manter a felicidade pessoal. É um paradoxo. Mas por que é tão difícil manter um relacionamento? E por que é tão complicado fazer as escolhas corretas quando estamos experimentando um? A alma gêmea existe? E se existe, onde ela está?


Há dois dias estava conversando com um amigo querido sobre isso. Ele me disse mais ou menos assim: - "Meus amigos estão me estranhando. Ninguém me reconhece mais. Tenho me dedicado apenas ao trabalho e não vivo mais em busca de diversão fútil. Gostaria de encontrar a pessoa certa, uma companhia que partilhasse dos mesmos desejos e necessidades atuais e que colocasse tudo sob nova perpsectiva. E então, eu me sentiria menos só." E ele ainda me disse: - "Se você pedir ao Universo que lhe traga a alma gêmea, assim ele fará. E lembre-se: cada vez que você perde seu tempo com a pessoa errada, a pessoa certa se afasta cada vez mais de você."


Este meu amigo é um estudante da Cabala e tem conhecimentos profundos sobre como o Universo atua na vida das pessoas, mesmo assim às vezes ele se sente cansado ao ter que viver , ser e fazer tudo sozinho. E então eu me questiono, será que estamos buscando os relacionamentos pelos motivos certos?


Hoje estou vivendo um momento muito interessante na minha vida. Estou experimentando uma felicidade diferente proveniente da realização profissional. Algumas pessoas me veem como uma sonhadora simplesmente porque optei por viver daquilo que gosto e sei fazer: escrever. A escrita também é uma forma de arte e os artistas sofrem com este estigma de que não são pessoas sérias ou que sonham demais. Seja como for, hoje estou me sentindo feliz e realizada porque estou alcançando objetivos antigos que batalhei e persisti muito para que eles fossem alcançados. Olho ao meu redor e sinto que não me falta nada. No entanto, os relacionamentos afetivos estão sempre batendo à nossa porta... E minha pergunta atual é: o que este relacionamento pode trazer de bom para a minha vida? Por que motivo devo investir tempo e emoção neste relacionamento?


Tenho lido e estudado sobre o assunto e aprendi algo bastante polêmico: você deve ser egoísta nos seus relacionamentos. Isso mesmo! Você deve se perguntar, mesmo antes de se comprometer com alguém, a seguinte pergunta: - Esta pessoa vai somar algo à minha experiência pessoal?


Num relacionamento o mais importante é respeitar, compreender e valorizar o que VOCÊ sente. É claro que está implícito em todas as relações o carinho e o respeito pelo outro, mas não é de coisas óbvias que estamos falando aqui. Estamos falando dos verdadeiros motivos que o faz procurar se relacionar intimamente com as pessoas. O que você está buscando nas suas relações?


Para um relacionamento dar certo é necessário que a gente compreenda a liberdade individual de cada um. Geralmente, são as expectativas fantasiosas que frustram a relação. Você dá em busca de receber. Você faz para que seja reconhecido e admirado. Você doa para que vejam quão generoso você é. Você perdoa (quando isso ocorre de fato) por medo de perder o outro. Estes são motivos errados! A relação só funciona de verdade quando duas pessoas desejam a mesma coisa para aquela parceria e fazem o que for melhor para o crescimento dela de livre e espontânea vontade. Quando começam as cobranças, termina a liberdade.


Portanto, quando um relacionamento estiver balançando você deve ter sabedoria para escolher aquilo que for melhor para você. Não há obrigações num relacionamento, mas experiências de trocas feitas de comum acordo.


Desde o início desse ano tenho passado por um processo de mudança bastante interessante. Hoje sei cada vez mais claramente o que desejo para minha vida. Há 3 coisas que estão no topo da minha lista de prioridades: viver da minha arte, conquistar meu primeiro milhão e encontrar alguém que esteja em sintonia comigo para que eu possa compartilhar as duas primeiras experiências. Por que é importante para mim encontrar alguém para compartilhar experiências de riqueza e sucesso profissional? Simplesmente porque é mais divertido, mais colorido e mais feliz viver a dois do que viver sozinho. Não quero fazer 1 milhão para guardar no cofre do banco! Quero que meu milhão sirva para me trazer mais experiências extraordinárias e que elas possam ser compartilhadas com aqueles que amo.


Mas para isso devemos encontrar a pessoa certa, a tão procurada alma gêmea. E como sabemos se a pessoa que está ao nosso lado é a pessoa correta? Não é muito fácil identificar porque a paixão muitas vezes cega a razão. Porém, há algumas dicas que podem ajudar-nos. Em primeiro lugar preste atenção à qualidade de sua relação: este relacionamento te dá mais alegrias do que sentimento de frustração? Se a frustração vencer, há algo errado com ele. O (a) seu(sua) parceiro (a) compartilha os mesmos sonhos que você? Você estão de acordo com os projetos estabelecidos para o futuro em comum? Os valores de seu parceiro são compatíveis com os seus? A pessoa que está ao seu lado desperta o melhor que há em você? Há apoio mútuo? Há admiração?


Eu acredito sinceramente que temos uma alma gêmea vagando por aí à espera de nos encontrar. Não acho que seja nada sobrenatural, nem que venha de outras vidas, etc. Para mim, alma gêmea é apenas uma pessoa mais parecida conosco entre centenas de outras. É A pessoa certa para nós. Quando somos jovens buscamos quantidade. Namoramos e namoramos e namoramos. Mas após certa idade compreendemos que a experiência a dois é mais profunda quando acompanha uma longa jornada. Porque há sonhos e metas e objetivos que levarão tempo a serem conquistados e é isso que faz a parceria valer a pena.


Portanto leitor, convido-o a reavaliar seu relacionamento e identificar se ele realmente te faz feliz. Avalie com certo distanciamento. Veja se esta relação está sendo verdadeiramente boa para você. Analise se este relacionamento está despertando o melhor que há em você. Como estão seus sonhos, seus desejos, seus objetivos? A pessoa que está ao seu lado o ajuda a transformar-se naquilo que deseja ser?


Relacionamento é partilha, é alegria redobrada, é crescimento em todos os níveis. Um relacionamento não pode nos fazer menor. Quantas pessoas olham para trás e dizem: - "Eu era mais feliz quando era solteira!" ou então - "Eu tinha tantos sonhos, agora não sei onde eles estão!" Você tem que ser mais e não menos. Pense nisto e boa sorte!

0 comentários: