sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

DO ALTO AO ASFALTO




"Don't play the stupid game

Cause I'm a different kind of girl

Give me all your love today"

Madonna




Viro do avesso,
amorteço,
alto impacto arremesso
do alto,
oito pessoas atrás de mim,
caindo,
do alto ao asfalto.

Sonho noturno,
roupas claras,
uma infinidade de rostos
olhando para mim.

Como sempre quero mais,
não me desculpo jamais.

Minha fome ainda aumenta,
uma tonelada de alimento perecível
não me satisfaz.
Quero mais,
quero amor,
quero amar
quem ouvir,
quero falar.

Arremesso do alto ao asfalto,
toda dor que não há mais.
Reinvento a imagem refletida no espelho.
Essa sim sou eu.

A qualquer hora do dia,
a qualquer sombra da noite,

acordo de madrugada para pegar você.
Debaixo da sua cama,
no recanto mais escuro,
dentro do seu armário,
dentro de você.

De repente vinte e cinco.
A idade retorna em mim.
Duas da madrugada,
longe de casa,
mil e uma ideias amortecidas pela queda.
Do alto ao asfalto,
precipício começa em mim.


Viro do avesso,
amorteço,
alto impacto arremesso
do alto,
oito pessoas atrás de mim,
caindo,do alto ao asfalto.

0 comentários: